top of page

PORTFÓLIO TRANSPOSIÇÃO DIDÁTICA DE OBRAS MACHADIANAS POR MEIO DO USO DE RECURSOS DIGITAIS

CURSO: LETRAS

SEMESTRE: 5º E 6º

 

CLIQUE AQUI E VEJA A ORIENTAÇÃO COMPLETA

 

A proposta de Produção Textual Interdisciplinar Individual (PTI) terá como temática “Transposição didática de obras machadianas por meio do uso de recursos digitais”. Escolhemos esta temática para possibilitar a aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos desenvolvidos nas disciplinas desse semestre e, também, para consolidar a reflexão sobre a prática em sala de aula.

 

Situação Geradora de Aprendizagem (SGA) 

Carina é formada em Letras - Português Licenciatura e atua, há 10 anos, no Ensino Médio de uma escola pública do seu bairro. Apesar da experiência como docente, recentemente percebeu-se diante de um grande desafio, pois, acostumada a métodos tradicionais de ensino, teve que se readaptar para poder trabalhar com o ensino remoto, durante a pandemia do novo coronavírus.

Foi um período muito difícil. Muitos alunos, além de perderem familiares, tiveram que enfrentar muitos problemas econômicos. A evasão escolar foi grande, pois muitos estudantes tiveram que começar a trabalhar para contribuir com as despesas de suas casas.

Diante desse novo cenário pandêmico, que pedia distanciamento social, as escolas foram fechadas e o conhecimento em torno de tecnologia tornou-se essencial para a prática pedagógica. De uma hora para a outra, Carina teve que aprender a abrir reuniões on-line, gravar e editar vídeos. No início foi aterrorizante! Ela pensava que além de ter que lidar com todas as perdas e consequências de um vírus mortal circulando, precisaria, num passe de mágica, aprender coisas que nunca imaginara. Como a maioria das colegas de trabalho, sempre foi resistente ao uso de tecnologias em sua prática pedagógica, porque acreditava que esse tipo de recurso no ensino de língua portuguesa e literaturas geraria mais malefícios que benefícios, pois, na sua visão, os alunos, que já eram super dispersos e desinteressados pelo conteúdo que ministrara, ficariam ainda mais desatentos e não teriam bom aproveitamento das aulas. Entretanto, viu-se completamente sem saída e obrigada a encarar o tal “monstro” da tecnologia.

Passados os primeiros meses, Carina já se percebia mais familiarizada com a tecnologia e, na medida do possível, fazia cursos e aprendia recursos novos para tornar suas aulas mais interessantes e driblar a evasão escolar. Além disso, queria que aquele momento fosse dinâmico e atrativo, pois sabia que fora das telas, a vida estava muito difícil. Então, conheceu e aprendeu a utilizar aplicativos e programas para gamificação em sala de aula como Jambord, Kahoot, Wordwall, Mentimeter, Padlet, Digital Storytelling. Até um podcast ela fez com a turma. Aos poucos, o pensamento sobre esses recursos mudara e Carina entendeu que a tecnologia é, na verdade, sua grande aliada. Basta saber utilizá-la.

Este ano, com a população vacinada, Carina e toda comunidade escolar puderam retornar ao ensino presencial. Todavia, ela já não queria mais ensinar com recursos tradicionais. Sabia o quanto as TCIs poderiam contribuir para o entendimento do conteúdo e tornar o processo de ensino aprendizagem mais dinâmico e atraente.

Desse modo, decidiu que ao dar o conteúdo de Realismo para os seus alunos, gostaria de propor que eles apresentassem uma atividade diferente. Já não queria mais os seminários ou as avaliações que sempre geravam muito estresse e pouco letramento literário. Queria algo que instigasse os jovens a ler as obras de Machado de Assis e terem uma experiência diferente com a Literatura. Mas, o que fazer? Como seria essa atividade? Qual TIC utilizaria? Como seria a forma de avaliação?

 

Situação-problema:

Diante do caso apresentado, Carina resolveu que para a abordagem do conteúdo em questão, conforme previsto atualmente pela BNCC (2017), os alunos serão os protagonistas de seus próprios aprendizados. Nesse sentido, a educadora decidiu propor aos estudantes a transposição de uma das três obras que compõem a tríade machadiana para um gênero digital atual. Desse modo, o professor pretende promover um trabalho diferenciado em relação ao conteúdo da disciplina, uma vez que, dessa maneira, o aluno deixará de ocupar uma posição passiva diante da leitura literária e deverá ter um olhar mais crítico e atento para o texto, bem como deverá empregar recursos digitais e linguísticos para a efetivação da proposta.

O seu desafio, agora, é se colocar no lugar da professora Carina e produzir seu plano de aula, destacando todas as atividades e ações que serão realizadas durante as aulas.

 

ORIENTAÇÕES PARA A EXECUÇÃO DO TRABALHO   

A fim de desenvolver a proposta, é essencial que você se coloque no papel da professora Carina, de modo a colaborar na resolução da situação-problema. Siga as etapas a seguir:

  • Inicialmente, ler:
  • Artigo “Digital Storytelling como recurso didático no ensino de literatura brasileira”, (2010) (ANEXO 1).
  • Artigo “A tecnologia aliada à leitura de textos literários”, (2017), (ANEXO 2).
  • Artigo “A influência da tecnologia na literatura: um novo contexto nas práticas de leitura, produção e análise da literatura”, (2021) (ANEXO 3).

Além desses artigos, disponibilizamos, também, as seguintes obras machadianas:

  • Memórias Póstumas de Brás Cubas (ANEXO 4)
  • Dom Casmurro (ANEXO 5)
  • Quincas Borba (ANEXO 6)
  • Reflita sobre estes questionamentos:

a) Por que os professores ainda não utilizam em suas práticas os recursos digitais, embora estes sejam amplamente presentes na vida dos alunos?

b) De que forma a tecnologia pode ser uma aliada para as aulas de Literatura?

c) Qual a importância da transposição de uma obra literária para um gênero digital?

d) Levar o aluno a fazer uso de um recurso digital para a transposição de uma obra literária possibilita a aprendizagem ativa?

e) A transposição de uma obra literária para um gênero digital oportuniza uma maior aproximação do aluno com o cânone literário? Por quê?

f) Apresentar propostas didáticas em que os alunos ocupem o papel de protagonistas na autoria das transposições didáticas nos variados gêneros digitais, encorajá-los a se envolverem mais ativamente nas aulas de Literatura e, também, nas aulas de Produção Textual? Por quê?

g) O uso de recursos digitais pode facilitar a didática dos professores em sala de aula? De que maneira?

h) Basta apenas que o professor leve a tecnologia para a sala de aula para que sua prática seja considerada inovadora? Como tais recursos devem ser utilizados?

Além desses textos sugeridos, você pode também reler os materiais das disciplinas para a elaboração da proposta.

  • Após o processo de reflexão, com base nas leituras sugeridas, além de outras que tenha pesquisado sobre o tema, organize sua produção textual interdisciplinar, orientando-se pela seguinte estrutura:
  • Capa e Folha de Rosto: Utilizar capa e folha de rosto padronizadas da instituição.
  • Introdução: No item introdutório do texto, o ideal é que seja realizada uma breve contextualização, com a apresentação do tema geral da proposta – “Transposição didática de obras machadianas por meio do uso de recursos digitais”, com reflexões que possam situar o leitor acerca do fio condutor do material. (1 lauda)
  • Desenvolvimento: Nesse item, considerando a situação problema, realizar.

Portfólio Transposição didática de obras machadianas por meio do uso de recursos

R$ 49,90Preço

    Produtos relacionados